Quem Somos

Missão


Fomentar, para os Reservistas das Forças Armadas, denominados Reservistas da Pátria, em todo o Território Nacional, Cursos de Capacitação e Emprego, por meio de Parcerias Públicas e Privadas, proporcionando a inserção desses no Mercado de Trabalho, nas Intituições Públicas e Privadas, especialmente nas áreas afetas a Segurança Pública e Privada e de Nível Técnico.

Visão


Tornar-se referência nacional, por fomentar cursos de capacitação e emprego para os reservistas das forças armadas, denominados reservistas da pátria, por meio de parcerias publicas e privadas, sendo reconhecido em todo o brasil, por contribuir para uma sociedade: Livre, justa e solidaria.

Valores


Ética: prestar trabalho ético e honesto.
Justiça: Prestar justo reconhecimento aos reservistas das forças armadas.
Solidariedade: realizar ações solidárias.

Na mídia

Capacitação

A Capacitação para o Mercado de Trabalho, dos jovens que prestaram o Serviço Militar às Forças Armadas, serve como um justo reconhecimento de nossa sociedade para com os cidadãos que Serviram a nossa Pátria, os Reservistas da Pátria. Também serve como mecanismo eficaz, para evitar o desemprego e, por consequência, o aliciamento desses jovens pelo Crime Organizado e Milícias. Para a concretização desse Objetivo principal, o Instituto busca parcerias públicas e privadas, especialmente para o aproveitamento desses ex-militares, nas áreas afetas a Segurança Pública e Guardas Municipais, Segurança Privada, Habilitação de Transportes e Cursos Técnicos da Área da Indústria e do Comércio.



Instituição

Os Membros fundadores do Instituto e nomeados por período de 5 anos, são integrantes da Reserva das Forças Armadas, com experiência da vida no quartel e da realidade social dos jovens que serviram às Instituições Militares. A Presidência é do experiente Tenente Messias Sant'Ana Dias, com mais de 30 anos de serviços, tendo ingressado como soldado, passado por todas as Graduações de Praças e servido em todo o Brasil e em Angola. Temos uma equipe multifuncional composta também por Advogados, Assistente Social e Psicólogo.











Doações

O Instituto, destinado a capacitação e emprego para os jovens que serviram a nossa Pátria, não cobra por cadastramento e matrícula. A sua Doação, passível de deduções de Impostos, é essencial para o desenvolvimento de nossos projetos.



Dados Bancários


Banco do Brasil.
Agência: 2816-9 ,
Conta Corrente : 137.522-9
CNPJ: 24.845.948/0001-06
Email : contato@ibarp.org.br

Cadastro









Guarda Nacional será formada por Reservistas das Forças Armadas e substituirá Força Nacional


Estudos do Ministério da Defesa, Justiça e Gabinete de Segurança Institucional, sugere a criação da Guarda Nacional Permanente, em substituição a FNS - Força Nacional de Segurança

Foto Imagem - DefesaNet de 23 de janeiro de 2018 - Substituição da FNS por Guarda Nacional Permanente[/caption]



O ministro da Defesa, Raul Jungmann (PPS), informou nesta segunda-feira (22) no Debate da Super Manhã da Rádio Jornal que o presidente Michel Temer (MDB) solicitou estudos sobre a criação da Guarda Nacional Permanente. Formada por um efetivo permanente, a Guarda atuaria no combate ao tráfico de drogas e de armas nas fronteiras e na preservação da ordem pública em casos extraordinários. Segundo o ministro, esse efetivo atenderia a demandas de segurança no país com uma capacitação especializada em atuação policial, uma solução intermediária entre as Polícias e as Forças Armadas. Atualmente a Força Nacional de Segurança, cumpre o papel de preservação da ordem pública, combatendo grandes rebeliões em presídios federais ou auxiliando na segurança de Estados em que a polícia se encontra em greve, por exemplo. Porém, eles só são convocados de acordo com alguma eventual necessidade. "A Constituinte de 1988 era oito ou 80. Ou você ficava com as forças de segurança locais, na situação ordinária, ou extraordinariamente você convoca as Forças Armadas, não tem nada no meio. Deveria ser a Força Nacional de Segurança, mas a Força Nacional de Segurança é uma coisa que você organiza para a tarefa, ou seja, eu tenho um problema no Pará, então eu pego 100 de Pernambuco, 500 de São Paulo (POLICIAIS), que é o que acontece hoje", afirmou o ministro. Reunião A criação da Guarda Nacional Permanente foi discutida em reunião no início de janeiro com Temer, Raul Jungmann, representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) e do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Os estudos concluídos devem ser enviados ao presidente ainda no mês de Janeiro. Para ser viabilizada, a Guarda deve ser aprovada por meio de Projeto de Lei pelo Congresso Nacional. NOTA DO EDITOR: RESERVISTAS DAS FORÇAS ARMADAS COMO PRIORIDADE - http://ibarp.org.br/ - CADASTRE-SE Dentro dos estudos estaria a previsão de aproveitamento dos Reservistas das Forças Armadas, especialmente os oriundos de Tropas Operacionais, tais como: Comandos, Paraquedistas, Fuzileiros Navais, Selva, Polícia do Exército, Polícia da Aeronáutica, Batalhões de Infantaria leve, Reservistas de 1ª Categoria de Tropas Operacionais, dentre outros. "Em 2015, defendemos tal propósito em Carta ao Comandante do Exército" - http://ibarp.org.br/ - CADASTRE-SE

Fechar noticia

Evento discute apoio do homem no combate da violência contra a mulher em Salvador


A Estação da Lapa recebeu nesta sexta-feira (18), um evento realizado pelo Instituto de Apoio ao Reservista da Pátria (IBARP), abordando a questão da violência contra mulher e o papel do homem nessa luta. O presidente do instituto, Messias Santana, ressaltou que o objetivo dessa ação é “realizar uma atividade de combate à violência contra a mulher. Trazer homens que serviram aos quarteis, que são chamados de reservistas das forças armadas, justamente com o objetivo de mostrar que a luta no combate da violência contra a mulher não é única e exclusivamente da mulher, mas também dos homens”, disse. Messias destaca que o apoio do homem nessa causa, tem uma grande importância, já que o “silêncio e essa omissão do seguimento masculino fazem com que a violência aumente”, finaliza. Os dados da violência contra mulher mostram que uma em cada três mulheres sofreram algum tipo de violência. Em agressões físicas, o número é chega a 503 mulheres brasileiras vítimas a cada hora, de acordo com pesquisa do Datafolha. A denúncia de violência contra a mulher pode ser feita pelo Disque 180.

Fechar noticia

“Jovem serve ao quartel e o crime organizado o recruta”, dispara presidente de Instituto


A Estação da Lapa recebeu, na tarde desta sexta-feira (17), uma ação de alerta contra a violência contra a mulher, organizada pelo Instituto Brasileiro de Apoio aos Reservistas da Pátria (IBARP). O evento faz parte das ações do IBARP junto aos jovens reservistas das forças armadas e também à sociedade. Em entrevista ao Varela Notícias, o presidente Messias Santana criticou a falta de capacitação para estes jovens. Segundo ele, os reservistas saem do quartel sem formação profissional e, por conta disso, não conseguem se encaixar no mercado de trabalho. “Um jovem que serviu ao quartel, aprendeu a trabalhar com armamento, manutenção de armamento, fazer guarda e vigilância de instalações, tem uma hierarquia e disciplina bem rígidas, sabe obedecer muito bem as pessoas. Quando eles saem dos quarteis as portas estão fechadas porque eles não têm capacitação para o mercado de trabalho. O que ocorre? O crime organizado recruta esses jovens para o lado ruim da sociedade”, afirmou.


O Instituto, explica Messias, foi fundado em 2016 e chegou com o intuito de auxiliar o jovem na entrada no mercado de trabalho. “Militares que incorporam normalmente no serviço militar, entram nos quarteis e após o período de um ano ou até oito anos, que são os chamados temporários, eles saem dos quarteis. O Instituto visa capacitar e empregar esses jovens, evitando que eles sejam aliciados pelo crime organizado e por milícias. Que é um fenômeno que vem acontecendo”, frisou.

Fechar noticia